Qualidade Vida

Conheça 7 tipos de imóveis e escolha o melhor para você

Comprar um imóvel é um negócio que atrai diversos tipos de compradores, concorda? Com a recuperação da economia, mesmo que lentamente, o mercado imobiliário vem se tornando um campo cada vez mais atraente.

Porém, muitas vezes, essa é uma área que traz dúvidas para as pessoas, que não aprofundam seus conhecimentos e acabam se confundindo com os termos. Como exemplo dessas indagações, podemos citar os diversos tipos de imóvel existentes, dos quais muitos compradores nunca sequer ouviram falar.

Você sabe o que é apartamento triplex ou giardino? Se a sua resposta foi negativa, fique tranquilo, pois a partir de agora você vai conhecer esses tipos de imóvel e muitos outros. Não perca mais tempo, continue a leitura!

Por que devo conhecer os tipos de imóvel?

Para que você saiba como é essencial compreender as diferenças entre os imóveis, vamos fazer uma analogia: imagine que você vá a uma loja de sapatos comprar um tênis mas não sabe qual é a funcionalidade de cada modelo. Devemos concordar que as chances de escolher o calçado ideal se reduzem com essa falta de conhecimento, não é mesmo?

E com os imóveis não é diferente! Conhecer os diversos tipos não é vantajoso somente para o vendedor, já que o comprador poderá escolher aquele que mais atende às suas necessidades — seja para compra ou aluguel.

Além disso, ao conhecer as características de cada tipo de imóvel, o cliente poderá encontrar aquele que é ideal para suas exigências, sem se deixar levar pelo vendedor.

Outro benefício valioso é o entendimento sobre as vantagens e desvantagens de cada propriedade, permitindo que o futuro comprador as compare e escolha a que mais lhe agrada.

Quais são os tipos de imóvel?

Agora que você já sabe como é importante conhecer os tipos de imóvel, com certeza quer conhecê-los. Então, para ajudar você, vamos mostrar aqui alguns dos principais deles.

1. Studio

Esse é um tipo de apartamento que possui tamanho relativamente menor, especialmente quando comparado aos outros tipos de imóvel. Em geral possui cerca de 30m² e conta com cômodos integrados, como estratégia para aumentar o espaço interno.

O studio se assemelha ao loft — falaremos dele mais à frente —, mas ele possui mais divisões internas, com cômodos separados por paredes, como quarto privativo. São imóveis localizados em áreas estratégicas de grandes centros urbanos — especialmente naquelas onde há boa infraestrutura.

Vale ressaltar que esses tipos de apartamentos ficam em edifícios que tem por objetivo oferecer mais lazer ao morador, com serviços coletivos, como lavanderia e diarista.

2. Loft

Como você já sabe, o loft é muito parecido com o Studio, porém é um tipo de apartamento mais amplo, sem qualquer tipo de divisória. Surgiu nos Estados Unidos entre os anos 60 e 70, sendo relacionado aos antigos galpões industriais e comerciais, que eram reformados para serem utilizados como residências.

São apartamentos com cerca de 50m² — um tamanho um pouco maior quando comparados aos studios. Os lofts possuem todos os cômodos integrados e instalações aparentes, remetendo a uma decoração industrial. Apresentam ainda mezaninos e pés-direitos altos, com janelas grandes.

3. Duplex e triplex

O termo duplex é utilizado para apartamentos que possuem dois pavimentos, interligados por uma escada. Seguindo a mesma linha de raciocínio, os imóveis triplex são aqueles que possuem três pavimentos.

São apartamentos maiores, como se fossem sobrados, já que possuem mais andares. Em geral ficam localizados na cobertura de edifícios, devido à sua infraestrutura, e possuem preços mais elevados, já que a sua área é relativamente maior se comparados aos demais.

Nesses apartamentos a divisão é feita da seguinte maneira: no primeiro andar estão as áreas sociais e de serviço; no pavimento de cima ficam cômodos de área mais íntima, como quartos e banheiros. O triplex, como possui terceiro andar, ainda possui área de lazer, como salão de jogos e piscina.

4. Kitnet

Esse é um tipo de apartamento que possui pequenas proporções, formado geralmente por dois ou três cômodos somente — banheiro, sala conjugada com quarto e, em alguns casos, uma cozinha separada.

A kitnet possui dimensões menores se comparada ao restante dos apartamentos — com cerca de 20 a 35m² somente. É destinada para um único locatário, sendo que alguns desses imóveis comportam dois moradores.

É um investimento que não exige custo elevado, especialmente devido à sua pequena área. Por isso, na maior parte das vezes, as kitnets são imóveis independentes, ou seja, não estão localizadas em prédios.

5. Flats

Flat é um tipo de apartamento compacto, porém, com dimensões maiores quando comparado a uma kitnet. É ideal para pessoas que desejam morar sozinhas ou casais que ainda não possuem filhos.

A prestação de serviços é a principal característica desse tipo de imóvel, como limpeza e alimentação — assim como acontece nos hotéis!

Além disso, os flats contam ainda com um sistema conhecido como “Pay If Use”: os moradores só pagam pelos serviços que utilizam, priorizando a praticidade.

6. Giardino ou garden

Mesmo que não seja um tipo de imóvel conhecido, o giardino é procurado especialmente por pessoas que estão migrando de uma casa para um apartamento.

Em geral, ficam no térreo do edifício e possuem jardim ou até mesmo quintal. Esses modelos de apartamento possuem padrão mais alto e podem ainda possuir churrasqueira e piscina.

7. Coberturas

Coberturas são apartamentos que ficam localizados no último andar dos edifícios. Foram desenvolvidas somente no início do século XX — após o uso do elevador ter se tornado uma prática comum nos prédios.

Em geral, não existem outros imóveis como a cobertura no mesmo edifício, já que ela ocupa um espaço consideravelmente grande — costuma ser do tamanho de dois apartamentos do prédio onde está localizada.

Comumente esse tipo de apartamento apresenta acomodações luxuosas que o diferencia das outras unidades. Possui ainda espaços de entretenimento na área externa, como piscinas e churrasqueiras. Devido às suas características, as coberturas são imóveis de alto valor aquisitivo.

Percebeu como é importante conhecer os diferentes tipos de imóvel? Dessa maneira, você poderá acertar na sua escolha, aliando as suas necessidades com as vantagens da propriedade escolhida!

Agora que você sabe quais são os tipos de imóvel disponíveis no mercado, já pode entrar em contato com a nossa empresa e conhecer os imóveis que temos disponíveis, seja para compra ou para locação! É fácil: você só precisa acessar nossa página!

Qualidade Vida

10 cuidados antes de assinar o contrato de aluguel

O contrato de aluguel é o registro oficial das condições que foram negociadas entre o locador e o locatário de um imóvel. É ele que garante que ambos cumprirão tudo o que foi acertado, inclusive no que diz respeito aos valores a serem pagos, aos reajustes e à conservação do imóvel.

Em caso de não cumprimento, também é o contrato que define as multas e demais sanções que serão decorrentes das infrações contratuais.

Portanto, é fundamental prestar o máximo de atenção a esse documento. Confira no post de hoje os 10 cuidados que você deve ter antes de assiná-lo.

1. Fique atento à escolha do imóvel e ao valor do aluguel

Quando uma pessoa está procurando um imóvel para alugar, é comum ela ficar ansiosa para resolver logo a situação.

Com isso, há quem acabe se precipitando, assinando um contrato de locação antes de ter certeza absoluta de que o imóvel atende às necessidades e que o valor do aluguel está de acordo com o que pode ser pago. Não faça isso!

Antes de partir para o contrato, certifique-se que o imóvel atende a todos os critérios que você estabeleceu, ou pelo menos, à maioria deles. Lembre-se que depois de assinar o contrato, não será possível mudar, por exemplo, a localização do imóvel ou a disposição dos cômodos.

Lembre-se ainda que o arrependimento poderá representar o pagamento de uma multa rescisória, se você resolver deixar o imóvel antes do contrato vencer.

Ao mesmo tempo, tenha a certeza de que o valor do aluguel está compatível com a sua capacidade de pagamento. Afinal, os atrasos vão acarretar multas e a inadimplência prolongada pode resultar em uma ordem de despejo.

2. Verifique os termos obrigatórios do contrato de aluguel

Além da identificação do locador, do locatário e do próprio imóvel, todo contrato de aluguel deve trazer claramente as seguintes informações:

  • valor do aluguel;

  • data de vencimento, forma e local dos pagamentos;

  • índice e periodicidade do reajuste;

  • garantia apresentada (fiador, seguro fiança, caução ou depósito caução);

  • obrigações de pagamento do inquilino (IPTU, condomínio, água, luz etc.);

  • tipo de uso do imóvel;

  • duração do contrato;

  • termo de vistoria;

  • multa rescisória.

Confira se todas essas informações foram incluídas no contrato e se elas coincidem com o que foi negociado. Caso contrário, solicite uma revisão para a sua segurança.

3. Confira se a administradora está identificada no contrato

Se a locação for intermediada por uma administradora, é necessário que a empresa tenha uma procuração do proprietário do imóvel para fazer a intermediação. Caso contrário, o ato configura falsidade ideológica.

Nessa situação, confira se a procuração existe e se há a devida identificação da imobiliária no contrato, que é necessária. Se ela não existir, não convém assinar o contrato, já que a validade será questionável.

4. Preste atenção às formas de garantia exigidas

Cabe ressaltar que o locador só pode exigir uma forma de garantia entre as que foram mencionadas acima: fiador, seguro fiança, caução ou depósito caução. Mais que isso, configura cláusula abusiva.

5. Não aceite cláusulas abusivas

É preciso ter atenção especial com todas as cláusulas que configurem abuso. Afinal, há uma máxima que diz que uma negociação só é boa, de verdade, quando é boa para as duas partes.

Portanto, quando o proprietário do imóvel inclui no contrato cláusulas que contrariam a lei, o contrato não deve ser assinado até que os termos sejam retirados ou revistos.

Por exemplo, se o locador inclui no contrato uma cláusula que obriga o locatário a abrir mão do direito legal de reter parte do valor do aluguel para cobrir despesas com consertos e manutenções necessárias no imóvel reparos no telhado e no sistema elétrico, conserto de infiltrações, entre outros, fica caracterizada uma cláusula abusiva.

Afinal, esse tipo de manutenção é essencial para que o imóvel não se deteriore.

6. Confira o termo de vistoria

O termo de vistoria é um documento obrigatório, que deve ser incluído como parte integrante do contrato. Ele é elaborado pelo locador ou por pessoa por ele autorizada, e deve ser feito na presença do candidato à locação.

Portanto, é imprescindível que você acompanhe a vistoria. Durante esse procedimento, todos os detalhes do imóvel devem ser observados e anotados. Assim, é feito um relatório sobre a situação em que se encontram as pinturas, os pisos dos cômodos, as instalações elétricas e hidráulicas, as áreas externas, os móveis que já estejam presentes e todos os demais componentes.

Esse termo deve ser conferido, antes do contrato ser assinado.

7. Analise com cuidado as condições do imóvel

É obrigação do locador entregar o imóvel ao locatário em plenas condições de uso. Portanto, durante a vistoria, procure ter a certeza de que essas condições são plenas.

Caso algum defeito seja detectado instalações elétricas ou sanitárias que não funcionam, vazamentos, portas e janelas emperradas etc., solicite o reparo e condicione a assinatura do contrato à solução do problema.

8. Observe o que é exigido sobre a conservação

A obrigação do inquilino é entregar o imóvel nas mesmas condições em que o recebeu, ou seja, nas condições que constam no termo de vistoria. Portanto, qualquer exigência de entrega do imóvel em uma situação melhor que aquela em que ele se encontrava, não deve fazer parte do contrato.

9. Entenda as obrigações de cada parte

O contrato implica em obrigações para as duas partes, e é preciso compreender o que cabe a cada uma delas cumprir. Por exemplo, ainda que o locador não possa exigir do inquilino cobrir despesas com reformas e benfeitorias relativas à segurança e à estrutura do imóvel, ele não precisa arcar com despesas adicionais que tenham caráter estético ou decorativo.

Portanto, é preciso saber com clareza as razões das despesas previstas e as obrigações que cada parte tem com elas.

10. Busque uma assessoria profissional

Recorrer à assessoria de um profissional ou de uma empresa qualificada para orientar sobre a locação de imóveis, pode ser muito vantajoso. Afinal, quem atua profissionalmente nessa área mantém uma carteira de imóveis com grande número de ofertas, e uma delas, possivelmente, estará de acordo com o que você está procurando.

Além disso, cabe ressaltar que a assessoria profissional também é capaz de orientar sobre os valores dos aluguéis e sobre os termos contratuais que devem ser observados.

Gostou deste post sobre contrato de aluguel ou ainda tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

Qualidade Vida

Como escolher o melhor bairro para morar em São Paulo?

Achar um lugar perfeito para ter uma casa ou um apartamento e viver bem com a família não é uma tarefa simples. Essa é uma equação que envolve diversos fatores e precisa atender às demandas, necessidades e expectativas de diversas personalidades diferentes. Porém, com algumas dicas, é possível escolher um bairro para morar em São Paulo.

Maior centro econômico brasileiro e um dos maiores do planeta, a terra da garoa tem uma imensa variedade de opções e esconde algumas regiões bastante interessantes.

Confira o conteúdo que preparamos a seguir e descubra uma série de observações que você precisa fazer para tomar a decisão mais embasada.

Determine o seu perfil como morador

O primeiro passo para escolher um bairro para morar em São Paulo é definir qual é o seu perfil como morador. Isso é extremamente importante, pois reduz o leque de opções e direciona melhor a sua procura, uma atitude fundamental em para uma cidade tão grande e diversificada. Vale lembrar que, com um mercado imobiliário tão valorizado, você não deve abrir brecha para erros: tenha paciência para achar a propriedade perfeita!

Um jovem casal no início da vida profissional, por exemplo, pode estar mais propenso a ver imóveis em regiões mais próximas das áreas centrais, que concentram a maioria das empresas e empreendimentos existentes, além de contarem com uma vida noturna mais diversificada e agitada. Quem tem filhos, por outro lado, deve priorizar paragens com uma maior vocação residencial e predominância de condomínios de casas e apartamentos.

Somente após responder essa questão é que será possível eleger os locais que realmente atendam ao que você deseja no momento e então refinar a sua busca, aumentando as chances de encontrar uma boa oportunidade.

Analise a existência de comércio

Uma boa variedade de comércio é muito importante para uma qualidade de vida satisfatória, e compreender se o bairro é atendido por esse tipo de serviço é essencial na hora de escolher. Analise se a região é estratégica e conta com a infraestrutura adequada, de forma que seja muito mais prática e conveniente para você e sua família.

É especialmente importante verificar a presença de supermercados, farmácias, padarias, shoppings, centros comerciais e escolas, pois eles vão diminuir a sua necessidade de deslocamentos. Para quem não abre mão da saúde, academias de ginástica, praças, parques e ciclovias são fundamentais.

Garanta escola e trabalho por perto

Os deslocamentos para o seu trabalho e do seu cônjuge devem entrar nessa equação, pois serão feitos em bases diárias. O mesmo vale para a escola dos seus filhos ou das faculdades, se for o caso. Por isso, estar próximo a esses locais pode economizar muitas horas de trânsito e reduzir bastante seu gasto com combustível.

O ideal é conciliar que ambos não estejam longe, mas se você tiver que escolher por ficar próximo apenas de um deles, eleja preferencialmente um bom colégio. Em linhas gerais, crianças passam muitos anos estudando na mesma instituição, enquanto os profissionais podem mudar de empresa com um pouco mais de frequência.

Visite o local em horários e dias diferentes

Visitar o local em dias e horários diferentes também pode ser de grande valia para escolher o melhor bairro para morar em São Paulo. Essa simples atitude pode livrá-lo de algumas furadas. Um lugar aprazível de dia, por exemplo, pode ser um tanto quanto perigoso durante a noite ou de madrugada.

Além de tudo, ir em horas distintas pode ajudar a verificar se a casa ou apartamento que você deseja viver recebe a incidência de luz do sol pela manhã ou à tarde, bem como verificar se os cômodos ficam muito escuros e não recebem iluminação natural. Ir até lá em um final de semana é outra boa ideia para ver os moradores e analisar se você se encaixa ou não no padrão local.

Aproveite para pedir opiniões e perguntar tudo aquilo que desejar, pois existem características que só os locais realmente conhecem. Procure compreender seus problemas, avalie se as reclamações estão dentro do seu perfil e busque informações sobre a criminalidade e outros tópicos que você julgar relevantes.

Avalie o transporte e as vias de acesso

Avaliar o transporte e as vias de acesso é outra dica indispensável para quem quer aprender como escolher o melhor bairro para morar em São Paulo. Antes de fazer a mudança, você precisa checar as informações sobre os meios públicos disponíveis e considerar como isso impactará no seu dia a dia.

Ainda que você pretenda se deslocar apenas no seu carro particular, um grande número de opções reduz o número de veículos circulando e ajuda a fazer com que as ruas fiquem menos congestionadas. Observe, sobretudo, a existência de estações de trem, de metrô e a presença de pontos de ônibus estrategicamente posicionados.

Fique de olho na segurança

Por fim, sabemos que a segurança é uma questão que precisa ser analisada com muito cuidado, pois muitas cidades brasileiras estão enfrentando sérios problemas para reduzir os seus índices de criminalidade. Como muita gente sabe, São Paulo não fica atrás nesse quesito, pois o enorme poderio financeiro e o fato de ser a capital econômica do país atrai bastante a presença de meliantes.

No entanto, é importante lembrar que existem diversas regiões que podem ser consideradas seguras e aprazíveis para os moradores. Por isso mesmo, uma boa pesquisa pode contribuir para entender ou não se você poderá viver com tranquilidade. Comece usando a internet a seu favor e procure notícias sobre eventuais crimes e veja também qual é o IDH (índice de desenvolvimento humano) do lugar.

Depois, quando estiver por lá, observe se existe um bom número de delegacias ou postos policiais nas imediações e veja se as rondas com carros oficiais são frequentes. Até mesmo um papo descontraído com um policial pode revelar como é o ambiente por ali e como as coisas andam nas redondezas.

E agora, descobriu como escolher um bairro para morar em São Paulo? Achou este conteúdo relevante e gostou das nossas dicas? Então compartilhe este artigo nas redes sociais!

Notícias Imobiliárias, Qualidade Vida, Todas as Noticias

Perfil do consumidor de imóveis moderno

Procurar um lar é uma etapa fundamental na vida de todos. No entanto, a busca pelo imóvel ideal, seja para alugar ou para comprar, envolve muita pesquisa e um ciclo de compra complexo. Para manter-se competitivo nesse mercado em constante evolução, é imprescindível conhecer bem o seu público e compreender as principais mudanças no cenário de consumo de imóveis.

key-lock-door

As principais dificuldades do consumidor são:

-Não saber comprar;
-Não ter clareza do preço;
-Falta de atenção do corretor;
-Falta de endereços, referências e outras informações;
-Depender de outros (marido, esposa, proprietário).

Dentre as principais motivações para a busca por um imóvel começar, podemos considerar dois públicos: os casados e os solteiros. Normalmente, os casados procuram ter uma moradia própria para construir família após o casamento e próxima ao trabalho. Os solteiros, buscam independência, mais espaço, sossego e lazer na casa própria.

Muitos fatores influenciam para a escolha do imóvel ideal na hora da compra. Pesquisas indicam que 85% priorizam o preço, 81% a localização, enquanto 53% se preocupam mais com as condições de pagamento.

shutterstock_15527146

Além destes aspectos básicos que fazem a diferença, hoje a internet faz parte da vida de praticamente todas as pessoas. Por isso, estar conectado é essencial para conseguir atingi-las. 77% do público está no Facebook e 98% possuem WhatsApp. Em tempos modernos e de crise, é preciso atualizar a comunicação para aumentar os retornos.

Quer saber mais sobre o perfil de quem busca imóveis no Alto Tietê nos dias de hoje?
Fale com quem entende do assunto, entre em contato com o portal Loopimóveis.com

Tel.: (11) 2645-1730
Cel.: (11) 97384-2597
E-mail: [email protected]

Decoração, Qualidade Vida, Todas as Noticias

Sofá-cama: versatilidade e conforto

Quando falamos em móveis de sala, o sofá sempre é um dos primeiros lembrados. Com o tempo, ele variou pouco em termos de formato e função, mas o sofá-cama é uma ótima alternativa para mudar o design tradicional, além de ser muito versátil. Alguns possuem visual mais voltado para uma cama, enquanto outros nem parecem poder se transformar numa cama.

Muitas pessoas ainda possuem um certo receio em usar o móvel na sala, mas garantimos que ele preenche com estilo ambientes espaçosos e é extremamente funcional em espaços pequenos, sendo sempre parte da decoração.

01-apartamento-30m²-em-amsterdam

Acomodação para mais pessoas sem perder o conforto e ainda mudando a composição do ambiente. Uma peça coringa para receber pessoas, pois pode ser transformado em cama para os visitantes. É importante que o móvel não atrapalhe o fluxo do cômodo, ou seja, não ocupe mais espaço do que devia, mesmo sendo versátil. Por isso, o ideal é planejar antes de comprar. O sofá-cama quando estiver totalmente aberto ainda deve deixar um espaço de mais ou menos 70cm para a circulação.

Existem diferentes modelos de aberturas, mas os mais comuns são os retráteis e os reclináveis (ou dobráveis). No sistema retrátil, a pessoa deita com a cabeça voltada para o encosto com o corpo acomodado no assento. No reclinável, a dica fica em examinar a fresta entre o assento e o encosto, pois pode gerar desconforto ao deitar – sempre experimente o móvel na função de cama antes de comprar.

sofa-cama-reclinavel-moveis-estrelamaira-125020006

Assim como os colchões, os sofás-cama com molas ensacadas são as melhores escolhas, pois acomodam melhor o corpo e deformam menos com o tempo. Já os de espuma, se for sua preferência, opte por um de boa densidade, com “pillow-top” (camada adicional de espuma leve) que gera mais maciez e conforto no uso, e que também tenha tratamento contra fungos e ácaros.

Por último, entre os tecidos de revestimento, o suede e o algodão são os mais recomendados por não esquentarem, serem macios, confortáveis e com alta durabilidade. É melhor evitar couro e sintéticos, pois ambos retém calor e dificultam colocar roupas de cama.

Notícias Imobiliárias, Qualidade Vida, Todas as Noticias

Preço médio do m² nas 5 melhores cidade do Brasil

Quando vamos investir em um novo imóvel, devemos considerar alguns pontos como preço, espaço, segurança, lazer e proximidades. Tudo isso influencia em nossas vidas, pois será o lugar que iremos morar, trabalhar ou tentar lucrar com o local futuramente. Com essas variáveis, é estabelecido o preço por metro quadrado dos imóveis – que varia de acordo com cada um dos aspectos.

0609_economiaemercado_LOOP

Você sabe quanto custa o preço do metro quadrado nas cinco melhores cidades para se viver do Brasil?

De acordo com um levantamento realizado pela ONU em 2015, São Caetano do Sul (SP) é a melhor cidade para se viver em nosso país. Em segundo lugar está Águas de São Pedro (SP), terceiro Florianópolis (SC), seguida por Vitória (ES) e com Balneário Camboriú em quinto lugar.

Confira os valores do m² em cada uma das cinco melhores cidades para se viver no Brasil:

São Caetano do Sul – R$ 5.889,00 por m²

Águas de São Pedro – R$ 3.158,00 por m²

Florianópolis – R$ 6.460,00 por m²

Vitória – R$ 5.491,00 por m²

Balneário Camboriú – R$ 6.686,00 por m²

E você, tem vontade de morar em alguma delas?

 

 

 

Qualidade Vida

ExpoMogi 2016 celebra os 456 anos de Mogi das Cruzes

A festa em comemoração aos 456 anos de nossa querida Mogi das Cruzes está chegando! A Expo Mogi chega à sua sétima edição, em parceria com a Prefeitura e a Associação Comercial de Mogi das Cruzes. Entre os dias 1º e 4 de setembro, muitos shows musicais e apresentações artísticas e culturais de artistas consagrados e locais irão movimentar a cidade, além das feiras de artes, flores e artesanato, exposições de empresas de diversos segmentos e a praça de alimentação. Todas as atrações serão gratuitas.

Expo Mogi
Expo Mogi 2015

A novidade desta edição é a abertura da festa, que será realizada na manhã do dia 1º de setembro, aniversário de Mogi. “No dia 1º temos o desfile cívico. Então, diferentemente dos outros anos, a Expo Mogi será aberta para o público durante o dia. O objetivo é aproveitar esse público que vai prestigiar o desfile, para que também já possam curtir o evento”, disse Mateus Sartori, secretário municipal de Cultura.

Segundo o secretário, toda a estrutura e a escolha dos artistas seguirá os parâmetros das edições anteriores. “A nossa preocupação como sempre foi trazer atrações que agradem diferentes públicos. É importante destacar que este é um evento que vem evoluindo a cada ano. É um projeto que se fortaleceu e que faz parte da agenda cultural do município”, comentou.

A programação do evento que marca as comemorações do aniversário da maior cidade do Alto Tietê já está definida:

1º de setembro (aniversário de Mogi das Cruzes):
10h – Abertura ao público
19h30 – Douglas e Rodrigo
21h – César Menotti e Fabiano

02 de setembro:
19h30 – Slow Mind
21h- NX Zero

03 de setembro:
19h30 – Victor Viola e Vinícius
21h – Victor e Léo / Canarinhos do Itapeti / Mil Vozes

04 de setembro:
18h30 – Barbosa Show
20h – Moacyr Franco

7º Expo Mogi (456 anos da cidade)
ENDEREÇO: espaço do Pró-Hiper – Av. Prefeito Carlos Ferreira Lopes, 540 – Mogilar, Mogi das Cruzes/SP – CEP 08773-490
DATA: 01 a 04/09/16
ENTRADA: Gratuita
RECOMENDAÇÃO: Livre

Decoração, Qualidade Vida, Todas as Noticias

Coral Visualizer: um novo app que visualiza cores direto na sua parede, em tempo real

app da Coral permite simular cores em ambientes

Quem nunca ficou em dúvida sobre que cor utilizar em que parede na hora de dar uma repaginada no ambiente?

Foi pensando nisso que a marca de tintas Coral criou o aplicativo Coral Visualizer.
Disponível gratuitamente para smartphones e tablets, o app usa realidade aumentada para mostrar como ficará a pintura daquele ambiente especial que você ainda não decidiu a cor.

Por meio de um detector de ambientes que define bordas, superfícies e alterações no contorno, o aplicativo permite selecionar a área de uma imagem e escolher a cor que ela será pintada, detectando a diferença entre parede, móveis e demais objetos e colorindo apenas a área da parede, preenchendo com a cor escolhida conforme o aparelho é movimentado, mostrando diferentes partes do ambiente.

Veja só como funciona:

Gostou? Então baixe gratuitamente na iTunes App Store para dispositivos iOS, e na Google Play Store, para dispositivos Android.

Qualidade Vida, Todas as Noticias

Parque Max Feffer em Suzano

Um grande atrativo das cidades de nossa região são os parques municipais que proporcionam, principalmente aos finais de semana, atividades de lazer. Em Suzano, está localizado o Parque Max Feffer com opções para quem gosta de praticar esportes, cultura, música ou só pra ter aquele momento relax com a família.

Após algumas melhorias nos últimos anos, como a reconstrução da piscina Daniel Fiamini Geremias e as entregas do Pavilhão da Cultura Afro e o Pavilhão Esportivo Maurice Bou Assi, o parque começou a receber muito mais público, sendo uma ótima opção familiar.

Agora o Parque também possui um monumento em homenagem a Zumbi dos Palmares, criado pelo mogiano Maurício Chaer, que pode ser apreciado em frente ao Pavilhão da Cultura Afro.

0807_lazer_blog

O Max Feffer ainda conta com uma Arena Multiuso com capacidade para 5 mil pessoas, quadras poliesportivas, quadras de futebol de areia, pista de corrida, equipamentos de academia ao ar livre e também a nova pista de skate. Todas estas atrações reúnem pessoas até de fora da cidade, fazendo com que o Parque se tornasse novamente uma boa opção de lazer.

Se você ainda não conhece o Parque Max Feffer, recomendamos uma visita!

Endereço: Avenida Senador Roberto Simonsen, 90 – Suzano.

Qualidade Vida, Todas as Noticias

Aprenda a escolher o melhor colchão para você

Nada melhor do que chegar em casa depois de um dia cansativo, tomar um banho e descansar, não é? Uma boa noite de sono garante que seu corpo descanse e torna o dia seguinte mais produtivo com aquela sensação de bem-estar.

3006_decoracao_blog

Mas, se o seu colchão não for o adequado para você, seu descanso será prejudicado e dores nas costas, ombros e pescoço podem surgir. Por isso, o ideal é testar o colchão quando for comprar e escolher o que for melhor para o seu biotipo. A coluna deve permanecer alinhada quando estiver deitado e a bacia não pode estar nem muito afundada e nem levantada para que o corpo descanse profundamente.

Colchões de mola são mais firmes e proporcionam esse alinhamento da coluna vertebral, enquanto os de espuma são mais flexíveis. Os de mola são mais indicados (duram até 10 anos), pois os de espuma possuem menor durabilidade (de 2 a 3 anos) e com o tempo “buracos” são formados no colchão devido ao peso do corpo, obrigando a pessoa a se adaptar ao colchão em vez do contrário.

Se a intenção for comprar um colchão de espuma, é melhor conferir a Tabela de Biotipo do INER (Instituto Nacional de Estudos do Repouso), que indica qual colchão é mais adequado de acordo com o peso da pessoa:

D18 – recém-nascidos e crianças até 3 anos;
D23 – até 60kg;
D28 – até 80kg;
D33 – até 100kg;
D45 – até 150kg.

Se a sua opção for o modelo com molas, saiba que ele oferece mais conforto e durabilidade, acomodando melhor os membros do corpo e sendo mais indicado para casais por manter o equilíbrio quando duas pessoas estão deitadas.

Mas o formato e a quantidade de molas também influenciam no produto. Alguns sistemas de molejo ficam mais confortáveis e resistentes se estiver adequado com seu peso. Confira:

Bonnell: até 90kg (por pessoa)
Pocket (ensacado): até 90kg (por pessoa)
Superlastic: até 110kg (por pessoa)
LFK: até 120kg (por pessoa)
Miracoil: até 150kg (por pessoa)

3006_decoracao_blog2

Agora que você está consciente das características de cada modelo de colchão, escolha o mais adequado para você e perceba que suas noites de sono vão melhorar muito!