Moradia cedida pode ser uma alternativa contra a crise

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de brasileiros vivendo em moradias cedidas por terceiros, como algum parente ou amigo, cresceu 6% em 2017, se comparado a 2016. Os dados são da pesquisa “Características gerais dos moradores e dos domicílios 2017”, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

O movimento foi mais forte nas Regiões Sudeste (alta de 13% no número de domicílios cedidos) e Norte (avanço de 12,9%). Em São Paulo, o crescimento foi de 15,6%, com 193 mil domicílios cedidos a mais na passagem de 2016 para 2017. No Rio, o avanço foi de 11,4%, ou 42 mil lares cedidos a mais.

Ainda assim, os dados do IBGE apontam que a maioria das moradias do país pertence aos moradores: 67,9% dos domicílios são próprios e já foram quitados. O contingente de domicílios alugados ficou em 17,6% em 2017, nível semelhante ao de 2016 (17,5%).

Com informações de O Estado de São Paulo

 

Nádia Fischer
Nádia Fischer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *